São Paulo e Atlético de Madrid querem terminar nesta quinta-feira a arrastada negociação pelo zagueiro Rodrigo Caio. O objetivo do clube do Morumbi é concretizar o recebimento de R$ 7 milhões pelo empréstimo por uma temporada e fixar o valor de R$ 43,7 milhões para a compra ao fim deste período, em junho de 2016.

O São Paulo está disposto a insistir bastante para não ter um novo revés. O clube teme que o jogador seja prejudicado em caso de novo fracasso, além de perder outra oportunidade de melhorar as finanças. O zagueiro está em Madri desde a última terça-feira, quando fez exames médicos e os clubes concordaram em acertar o empréstimo. Nos últimos dias, as diretorias discutiram detalhes finais e a tendência é que o anúncio final seja nesta quinta.

O Atlético de Madrid negociou Miranda com a Internazionale e vê em Rodrigo Caio um promissor candidato para substituto. O time do técnico argentino Diego Simeone começou a sondar o zagueiro do São Paulo em abril.

O montante de R$ 43,7 milhões é o mesmo que o time da capital espanhola e o Valencia ofereceram pelo jogador no último mês. Na ocasião, o São Paulo preteriu o Atlético de Madrid porque o concorrente propôs condições melhores pela transferência, como o pagamento do valor à vista e não em parcelas.

O Atlético de Madrid voltou a ser opção pouco depois de São Paulo e Valencia confirmarem o cancelamento da transferência. As duas diretorias alegaram em notas oficiais que problemas contratuais atrapalharam o desfecho da negociação. Também pesou a situação conturbada no clube espanhol, que nesta quarta-feira confirmou a renúncia do presidente Amadeo Salvo e a saída do diretor esportivo Francisco Rufete.