Diretor administrativo do Palmeiras, José Cyrillo Júnior pode ser processado pelo São Paulo. Ontem, o dirigente cometeu uma gafe no programa Debate Bola, da TV Record, ao ser questionado se era do clube de Palestra Itália o jogador que assumiria publicamente sua homossexualidade em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo.

Cyrillo disse que o envolvido, no caso, não era um jogador do Palmeiras, mas sim do rival. "O Richarlyson quase foi do Palmeiras. O procurar dele até tinha assinado um pré-contrato conosco, mas no dia seguinte ele foi para o São Paulo.

O dirigente do Palmeiras não quis falar sobre o ocorrido, mas alegou que a declaração foi feita devido a comentários durante o intervalo do programa.

A diretoria do São Paulo requisitou a fita para encaminhá-la ao departamento jurídico, que pode até processar o dirigente palmeirense depois de analisar as declarações.