O técnico Dorival Junior tem neste sábado mais uma chance de mostrar à torcida do São Paulo que a temporada de 2018 pode ser menos traumática que a anterior. Com apenas quatro pontos no Campeonato Paulista, o pior clube entre os quatro grandes enfrenta o Botafogo, de Ribeirão Preto (SP), pela quinta rodada, às 17 horas, no estádio do Morumbi, na capital paulista.

No vestiário, o clima é de confiança, mas também de preocupação. Depois de tropeçar diante do Corinthians pelo Paulistão e de não convencer na vitória sobre o modesto Madureira, pela Copa do Brasil – a equipe foi muito vaiada pela torcida após o jogo -, um revés pode deixar o time em crise e colocar em xeque o comando de Dorival Junior.

Enquanto o time não convence, parte da esperança do torcedor, pelo menos neste sábado, estará voltada para o banco de reservas. Contra o Botafogo, Dorival Junior terá duas novidades como opções: o meia Nenê e o atacante colombiano Tréllez. A dupla foi regularizada, relacionada e está à disposição para estrear com a camisa tricolor.

Quem também pode voltar a jogar é Cueva, outra opção no banco. O meia peruano foi liberado pela diretoria para voltar a vestir a camisa tricolor depois de se envolver uma polêmica ao se recusar a começar na reserva contra o Mirassol. Pela escolha, acabou barrado dos dois compromissos seguintes do time.

“Cueva demonstrou comportamento exemplar nos treinos durante esse período, manifestou arrependimento e também o desejo de voltar a defender o São Paulo”, explicou na sexta o diretor executivo do clube, Raí. “Depois de conversas diretas com o atleta e consultas à comissão técnica e a seus companheiros, concluímos que ele é merecedor de uma nova chance de demonstrar seu comprometimento”.