São Paulo  – A partidade hoje entre Portuguesa Santista e São Paulo, às 11h, na Vila Belmiro poderia ser encarada como um amistoso de preparação, uma vez que o time do Morumbi só perde a vaga para a final do campeonato paulista se for derrotado por diferença de cinco gols. Mas nenhuma das equipes quer admitir que o jogo não passa de um “treino de luxo”.

Entre os são-paulinos, a ordem é seguir com bons resultados e dar fim à incômoda irregularidade que persegue o grupo, que desde o início do ano tem intercalado apresentações de gala com desempenhos medíocres. “Precisamos de uma vitória para o time embalar de vez”, afirmou o lateral Leonardo Moura. Para ele, uma seqüência de vitórias será importante não só para atrair o apoio da torcida na final do paulista, como para dar moral ao time contra o adversário.

Segundo o treinador Oswaldo de Oliveira, os jogadores de frente não só souberam manter a bola no campo adversário como fazer boa marcação nos jogadores da Santista.

Pepe mexe

A Portuguesa Santista quer mostrar que não foi nocauteada com a goleada por 5 a 0 imposta pelo São Paulo na quinta-feira e o técnico Pepe pode mudar sua equipe para o novo confronto de de hoje entre as duas equipes. “Ainda há esperança e vamos lutar até o fim”, prometeu o experiente treinador, que ainda busca uma maneira para seu time vencer o adversário. E vencer é ponto de honra para esse time que tinha a melhor campanha do paulista até enfrentar o tricolor, perdendo aí a invencibilidade de sete partidas no campeonato.

Ficha Técnica

Portuguesa Santista – Maurício; Nelsinho, Zambiasi e Nenê e Vandir; Adriano, Fabrício, Souza e Adavilson; Rico e Eliseu. Técnico – Pepe. São Paulo – Rogério Ceni; Leonardo Moura, Jean, Régis e Gustavo Nery; Maldonado, Júlio Baptista, Adriano e Kaká; Reinaldo e Luís Fabiano. Técnico Oswaldo de Oliveira. Juiz – Rodrigo Martins Cintra. Local – Vila Belmiro.