O atacante de velocidade que o São Paulo quer contratar é Dudu, atualmente no Grêmio. No entanto, o clube vai esperar a prioridade do time gaúcho acabar – no dia 20 de dezembro – para procurar o ucraniano Dínamo de Kiev e iniciar as tratativas.

A proximidade do vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro com o presidente gremista Fábio Koff explica a paciência: foi Koff quem levou o são-paulino para o Clube dos 13 e Ataíde tem uma dívida de gratidão, por isso o São Paulo só se movimentará após essa data.

Isso não quer dizer que a negociação será bem-sucedida, já que a concorrência é forte – Flamengo, Internacional e Corinthians também estão de olho no jogador – e os ucranianos não abrem mão de negociá-lo por 6 milhões de euros (R$ 19,8 milhões), valor que o São Paulo não está disposto a bancar.

A opção é ter Dudu por empréstimo ou então envolver algum dos atletas encostados para abater o valor da pedida. O atacante desperta interesse do São Paulo desde 2012, quando o técnico ainda era Ney Franco. Dudu viria para suprir as prováveis saídas de Ademilson e Osvaldo, em baixa com a comissão técnica.

“A prioridade é do Grêmio e vou respeitar, mas acredito que eles conseguirão os investidores para mantê-lo”, disse Ataíde. O próprio jogador, no entanto, divulgou uma mensagem de despedida do clube gaúcho em uma rede social.