O São Paulo começou a pagar parte dos direitos de imagem atrasados do elenco. Dos quatro meses pendentes, a diretoria está acertando três, referentes aos meses de março, abril e maio. A parcela de junho vence na próxima sexta-feira e o clube ainda não tem data estipulada para quitá-la.

Junto com o salário previsto na carteira de trabalho, os direitos de imagem integram os vencimentos mensais dos jogadores e em alguns casos no São Paulo, correspondem a 50% do que cada atleta recebe. O problema em cumprir no prazo o pagamento começou no ano passado, quando o clube atrasou também a premiação pela conquista de vaga na Copa Libertadores.

A diretoria do São Paulo não pagou a pendência com o dinheiro oriundo das negociações do zagueiro Paulo Miranda e dos volantes Denilson e Souza. Juntas, as transferências totalizam cerca de R$ 24 milhões. Segundo apurou a reportagem, o clube captou outras receitas para quitar os direitos de imagem.

Do elenco, somente Alexandre Pato já estava com os três meses recebidos, pois acionou a Justiça e cobrou de São Paulo e de Corinthians o valor devido. O time do Morumbi inclusive pagou o jogador com cheques de terceiros. Na última semana o meia Michel Bastos também havia reclamado dos atrasos. “Não acho que ninguém esteja agindo de má fé, mas somos trabalhadores e queremos receber”, disse durante entrevista coletiva.