Rogério abriu o caminho para os 3 a 0.

São Paulo – Em grande estilo, o São Paulo derrubou o último invicto e deu um passo importante rumo às semifinais da Libertadores, na noite de ontem, no Morumbi. A equipe brasileira ganhou do Deportivo Táchira por 3 x 0 e garantiu um pouco de tranqüilidade para a partida de volta, na próxima quarta-feira, em San Cristóbal, na Venezuela.

O São Paulo entrou em campo disposto a garantir uma boa vantagem e facilitar a vida na segunda partida, mas nem por isso abdicou da cautela. O técnico Cuca decidiu alterar a equipe e colocou Gabriel no lugar de Marquinhos, mantendo ainda os volantes Alexandre e Fábio Simplício entre os titulares.

A alteração reforçou as jogadas tricolores pelos lados do campo, por onde foram criados os principais lances de perigo. Num deles, o time ganhou uma falta quase na linha de fundo, pela direita. A cobrança encontrou Gabriel livre, na cara do gol, mas o são-paulino cabeceou mal.

Com dificuldades para penetrar na retranca adversária, o Tricolor teve que pedir ajuda ao goleiro-artilheiro Rogério Ceni. Ele cobrou com perfeição uma falta do bico esquerdo da grande área e acertou o ângulo do goleiro.

O São Paulo voltou a campo disposto a ampliar a vantagem na segunda etapa, e não precisou de muito tempo para alcançar seu objetivo. Aos 2′, Gustavo Nery invadiu a área pela esquerda e sofreu pênalti de Boada. Luís Fabiano bateu com perfeição e ampliou a vantagem.

Mas ainda faltava o terceiro gol, que daria segurança para o jogo na Venezuela. E ele veio aos 13′. Gustavo Nery recebeu belíssimo passe de Luís Fabiano, invadiu a área pela esquerda novamente e, dessa vez, bateu forte, cruzado, no ângulo esquerdo de Sanhouse: 3 x 0.

A alegria tricolor só não foi completa devido à expulsão de Gabriel, aos 30 min, por chutar uma bola quando o árbitro já havia marcado impedimento. Porém, mesmo em desvantagem numérica, o time brasileiro conseguiu suportar a pressão.