O São Paulo anunciou nesta quarta-feira a resolução do impasse envolvendo o meia Oscar. O clube paulista, o Internacional e o jogador fecharam um acordo para que ele possa atuar pelo time gaúcho. Para isso, a equipe do Morumbi vai receber um pagamento R$ 15 milhões, que enfim encerrará a disputa jurídica entre as partes envolvidas.

“O São Paulo Futebol Clube vem a público informar que o Atleta Oscar dos Santos E. Júnior formalizou, mediante o pagamento da multa contratual acrescida de perdas e danos, o pedido de rescisão do seu contrato com o SPFC, encerrando assim a disputa judicial que teve início, por iniciativa do próprio Atleta, em dezembro de 2009”, anunciou o time paulista em nota oficial.

Oscar iniciou a sua carreira no São Paulo e acionou a Justiça no final de 2009 para deixar o clube. Com sucesso inicial na sua ação, o jogador se transferiu para o Inter. O time paulista, porém, entendia que o contrato foi rescindido de forma unilateral.

Neste ano, o impasse aumentou com uma série de liminares e habeas-corpus. Oscar chegou a ser impedido de defender o Inter, mas o seu contrato com o clube acabou sendo reativado. A insegurança de correr o risco de perder o jogador a qualquer momento, porém, levou o time gaúcho a fechar um acordo com o São Paulo.

Segundo o time do Morumbi, o valor de R$ 15 milhões se refere ao valor da multa rescisória de Oscar, acrescida de indenização por perdas e danos. “O Atleta Oscar decidiu encerrar a discussão judicial, formalizando, para tanto, expresso pedido de rescisão do contrato firmado com o SPFC, mediante o pagamento da cláusula penal vigente à época de sua saída, acrescida de indenização por perdas e danos, totalizando o valor de R$ 15.000.000,00 (quinze milhões de reais), que será pago ao SPFC conjuntamente pelo Sport Club Internacional e pelo o Atleta”, explicou.

Para celebrar o acordo, o São Paulo ressaltou que o valor de R$ 15 milhões é recorde em transações entre clubes do futebol brasileiro. “O montante acima mencionado representa o maior valor já pago por um clube brasileiro a outro pela transferência/rescisão de contrato de um atleta profissional de futebol”, afirmou.