São Paulo – Cheio de problemas e com uma situação adversa, o Santos encara o São Caetano às 16h, no Morumbi, na grande final do Campeonato Paulista.

Melhor equipe da primeira fase, o Peixe perdeu por 2×0 para o Azulão na primeira partida da final e agora precisa devolver o placar para conquistar o bicampeonato e o 17.º título paulista do clube.

O Azulão, por sua vez, segue tranqüilo. Após eliminar o favorito São Paulo com uma sonora goleada por 4×1 e com a ótima vitória da última semana, o time do ABC quer manter os pés no chão para chegar ao seu segundo título do Campeonato Paulista na história.

Do atual São Caetano, no entanto, restaram apenas dois jogadores da conquista de 2004: Thiago, zagueiro pretendido pelo São Paulo, além de Triguinho, que quase acertou com o Corinthians no início da temporada.

Em campo, o Santos deve ter muitos problemas. Sem o zagueiro Antônio Carlos e o lateral Dênis, ambos com lesões graves, além de Pedro e Rodrigo Tiuí, dispensados pelo clube nesta semana, o técnico Vanderlei Luxemburgo terá que improvisar para armar a equipe para a decisão.

Se mantiver o mesmo esquema utilizado na Venezuela, pela Copa Libertadores, Luxemburgo deve colocar Ávalos na vaga de Antônio Carlos e Dionízio na lateral, uma vez que o Peixe não tem outros jogadores da posição.

Do lado do São Caetano, o técnico Dorival Júnior promoverá apenas duas alterações. Os meias Glayson e Canindé retornam ao time após cumprirem suspensão pelo terceiro cartão amarelo.