Santos – Depois da apresentação do lateral Paulo César, o primeiro reforço para a próxima temporada, o Santos começa a definir o futuro de Renato, Léo e Fábio Costa na equipe. Eles já iniciaram as negociações dos novos contratos e exigem o pagamento de uma luva em dinheiro, porque seus salários ou já estão no piso do clube ou perto disso. Mas a diretoria não está gostando muito dessa história, principalmente porque há muitos contratos a renovar nos próximos dias e outros atletas a contratar.

“Estamos conversando e pretendemos a continuidade dos principais jogadores para a próxima temporada, mas não podemos fazer loucuras”, disse o diretor de futebol, Francisco Lopes. Para ele, de nada adianta aceitar uma proposta agora e no início do ano o clube não ter condições de pagar os salários. “Queremos o jogador parceiro, para que o mês não tenha 120 dias.”

Leão acha que é preciso solucionar o mais rápido possível os problemas, pois quer o time completo para a pré-temporada que começa dia 5 em Jarinu.