O presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, disse nesta sexta-feira que vai escolher no momento adequado o estádio para o clube mandar o primeiro jogo das semifinais da Libertadores, contra o Corinthians. “Não temos pressa. Até o dia 13 de junho (data do jogo), vamos decidir”, brincou o dirigente.

O que Luis Alvaro adiantou é que a decisão será tomada por um colegiado e não apenas pelo presidente. Segundo outro importante cartola santista, o vice-presidente Odílio Rodrigues Filho, o palco do jogo do dia 13 de junho será definido na reunião do comitê gestor do clube, marcada para acontecer na quarta-feira.

Ao analisar os três estádios possíveis, o presidente santista mostrou a sua disposição de votar contra a escolha da Vila Belmiro. “A desvantagem da Vila é ser insuficiente para atender minimamente o associado do Santos. Além disso, quando o jogo não flui, como aconteceu diante do Vélez (na noite de quinta-feira, pelas quartas de final), o fato do torcedor ficar mais perto pode aumentar a ansiedade dos jogadores e se tornar um elemento negativo”, avaliou.

Sobre o Pacaembu, Luis Alvaro afirma que o problema é técnico, por ser um estádio ligado ao Corinthians – será lá que os corintianos vão mandar o jogo de volta do confronto, no dia 20 de junho. Com relação ao Morumbi, o presidente do Santos não fez nenhuma restrição. Ele considera o estádio do São Paulo adequado para uma grande decisão, devido a sua capacidade e o conforto que oferece aos torcedores.