enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Santos joga o seu futuro em um clássico de alto risco

Mergulhado em uma das maiores crises de sua história, o Santos joga o futuro no clássico contra o Corinthians, nesta quarta-feira, às 21h50, na Vila Belmiro, pela 12.ª rodada do Campeonato Brasileiro. A vergonhosa derrota por 8 a 0 contra o Barcelona ainda está viva na memória do torcedor, que vai aumentar o grau de cobrança pela renúncia do presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro e seus companheiros de Comitê Gestor se o time voltar a tropeçar.

No fim da tarde desta terça, integrantes de uma das organizadas do clube foram ao Centro de Treinamento Rei Pelé cobrar jogadores e o técnico interino Claudinei Oliveira, exigindo empenho e raça do time. Dirigentes estariam sendo ameaçados e o escritório de um dos membros do Comitê Gestor foi apedrejado na madrugada desta terça.

À exceção da “visita” do fim da tarde, os jogadores e a comissão técnica tiveram paz para trabalhar no CT. O treino foi secreto e Claudinei Oliveira vai anunciar a escalação 45 minutos antes do início do jogo, dentro do que o regulamento permite. “Não é mistério. É que tenho dúvidas mesmo. Treinamos com duas formações diferentes e são situações interessantes para a equipe. Vou pensar durante a noite e colocar em prática no jogo”, disse o treinador.

Claudinei teria ensaiado uma formação com três zagueiros – Edu Dracena, Gustavo Henrique e Durval -, com a entrada de Cicinho na direita, substituindo Galhardo, e Mena na esquerda, no lugar do desgastado Léo, para atuarem como alas, Arouca, Cícero e Montillo no meio e ataque com Thiago Ribeiro e Willian José. Na outra formação, o treinador troca os laterais, mantém Leandrinho no meio e escala o ataque com Neilton, para puxar os contra-ataques, e Thiago Ribeiro.

O técnico tem consciência de que terá de mudar nomes e a arrumação tática para dar uma nova cara ao time, para que fique diferente daquele que tremeu na Espanha. Mas também sabe que não pode pensar apenas em fechar os espaços do meio para trás para não repetir o erro de Muricy Ramalho no primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista, no Pacaembu, ao atrair o Corinthians para o seu campo e depois não conseguir sair. Foi um massacre corintiano e por pouco a decisão não terminou no primeiro tempo do primeiro jogo. No segundo tempo, com a troca de Marcos Assunção por André, o Santos equilibrou o jogo.

Apesar do momento ruim do clube, Claudinei procura passar confiança, melhorar a autoestima dos jogadores e deixar claro que não está assustado. “Tem de encarar assim porque qualquer coisa que façamos de errado somos julgados. Assumi o Santos em uma sexta e joguei contra o Grêmio em um sábado. Perguntaram se era uma fria enfrentar um adversário tão forte naquelas circunstâncias e respondi que era uma oportunidade. Agora, temos de olhar para frente. Cair todos caem, o segredo está em saber se levantar”, filosofou o técnico.

Embora Claudinei procure se manter acima das especulações, são cada vez mais fortes os comentários no clube de que o Santos já tem encaminhada a contratação de um treinador experiente, que poderá ser anunciado após o jogo, em caso de derrota, para dar uma resposta imediata ao torcedor. O vice Odílio Rodrigues teria mantido contato com Abel Braga, que declinou do convite. Um dos nomes da pauta santista é o de Nei Franco.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas