Os jogadores e membros da comissão técnica do Santos desembarcaram nesta terça-feira, por volta das 12h20, no Aeroporto Internacional de Montevidéu, afastando o risco da primeira partida da final da Libertadores contra o Peñarol precisar ser adiada. O duelo será disputado às 21h50 de quarta-feira no Estádio Centenário.

A viagem do Santos ao Uruguai, que foi feita sem escalas, chegou a ser ameaçada por conta da nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue, que durante a última semana provocou o cancelamento de voos no próprio Chile, Argentina, Uruguai e Região Sul do Brasil.

No entanto, a emissão de fumaça pelo vulcão vem perdendo força, o que permitiu a viagem da delegação santista. Os jogadores do clube souberam apenas na manhã desta terça, enquanto aguardavam em um hotel em Guarulhos, que o voo foi autorizado e eles poderiam seguir até o Aeroporto Internacional de Cumbica, localizado justamente na cidade da Grande São Paulo.

Já em Montevidéu, o Santos realizará nesta terça-feira o último treinamento antes do duelo com o Peñarol. O grupo de jogadores fará um trabalho de reconhecimento do gramado do estádio Centenário. Para o duelo, o técnico Muricy Ramalho não poderá contar com o zagueiro Edu Dracena, que está suspenso, além de o lateral-esquerdo Léo, o lateral-direito Jonathan e o meia Paulo Henrique Ganso, que estão contundidos.