Insatisfeito com a arbitragem do clássico de domingo, o gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio, fará uma reclamação formal à Federação Paulista de Futebol nos próximos dias. Para o ex-jogador, o time foi prejudicado pelos árbitros nas últimas rodadas do Paulistão.

“Nós já temos um esboço do vídeo que será entregue à Federação Paulista. Na verdade, nossa intenção é que os critérios sejam utilizados da mesma forma para todos os clubes. Nós já fizemos um levantamento e somos uma das equipes mais prejudicadas quando o assunto é penalidade”, afirmou Sampaio.

Para o gerente palmeirense, o árbitro Wilson Luiz Seneme falhou ao não marcar uma suposta falta de Fernandinho sobre Marcos Assunção. Na sequência da jogada, Fernandinho marcou o terceiro gol do São Paulo.

“No lance do terceiro gol do São Paulo, o Fernandinho colocou a mão na cara do Assunção antes de prosseguir a jogada. Foi idêntico ao lance do Cicinho no Cortez. O critério adotado não foi o mesmo”, afirmou, ao comparar o lance do gol ao pênalti marcado contra o Palmeiras. A falta e a subsequente penalidade sobre Cortez gerou o segundo gol são-paulino.

Sampaio lembrou que um lance parecido já havia acontecido na partida contra a Catanduvense. “Contra a Catanduvense, o marcador do time adversário fez uma falta idêntica no Maikon Leite e nada foi marcado. É uma série de erros que a gente não entende”, argumentou.

Diante destas reclamações, Sampaio vai agendar uma visita ao presidente da comissão de arbitragem do Campeonato Paulista, coronel Marinho. “Vamos com a intenção de mostrar nosso descontentamento através de fatos e números, mas também em contribuir para que a qualidade do espetáculo fique sempre em primeiro lugar. O coronel Marinho é um grande profissional e sempre se colocou à disposição para tirarmos dúvidas e ouvir aquilo que temos para falar”, afirmou.