O Paraná Clube não conseguiu esconder a apreensão pela mudança no comando técnico. “É muito ruim não saber ainda quem estará ali na beira do gramado, dando as ordens”, disse o meia Davi.

O grupo foi pego de surpresa com a saída de Sérgio Soares. O experiente Dedimar admitiu que ao ver a notícia, não quis acreditar. “Vi na tevê e achei que havia algo errado. Só acreditei mesmo quando cheguei no clube à tarde e o Sérgio nos confirmou”, disse o zagueiro.

Na visão de Dedimar, essa é uma questão que ocorre a todo momento no futebol brasileiro e, por isso, caberá ao grupo chamar a responsabilidade para que a transição ocorra de forma tranquila.

“E, mais do que isso, que a gente não perca aquilo que foi construído ao longo desses dois meses”, lembrou. “Não estamos numa posição boa, mas vejo um time em evolução, que ainda pode crescer”.

Davi concorda com o companheiro. “Principalmente nesses próximos jogos, não podemos vacilar. Depois, a gente vê como o novo treinador gosta de trabalhar”. Na teoria, Dedimar volta ao time no jogo desta sexta. “Isso, na verdade, quem responde é o novo técnico”, disse o zagueiro.

“Cada um tem o seu jeito de trabalhar e sempre que há mudança no comando, há ajustes a serem feitos. Ninguém tem posição garantida nesse momento”, frisou Dedimar. Além do zagueiro, outro que pode voltar ao time é o volante Luiz Henrique, que também cumpriu suspensão contra o América-RN.