O primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, prometeu nesta terça-feira que não exigirá vistos de entrada para os participantes de uma eventual Copa do Mundo no país. Uma comissão da Fifa está avaliando nesta semana a candidatura russa para o Mundial de 2018 ou de 2022.

“Estamos prontos para dar garantias governamentais de que concederemos entradas sem visto para os participantes e convidados da Copa”, prometeu Putin nesta terça-feira, durante visita da delegação da Fifa a Moscou.

Presidente da Associação Chilena de Futebol e um dos membros da entidade, Harold Mayne-Nicholls afirmou que a medida é “extremamente importante”. A ideia já foi aplicada em 2008, na final da Liga dos Campeões entre Manchester United e Chelsea em Moscou.

A Rússia também havia se comprometido a levantar todos os estádios, com a exceção do palco para a final, o Luzhniki – o mesmo da decisão entre Manchester e Chelsea. E o primeiro-ministro confirmou o projeto, dando garantias de que as construções serão de primeiro nível e de que não sofrerão atrasos.