Após assegurar a pole position para o GP do México de Fórmula 1, o alemão Nico Rosberg, da Mercedes, afirmou neste sábado que prevê uma longa e animada batalha pela primeira colocação da largada à primeira curva da prova. O circuito conta com uma das maiores retas da temporada, com mais de 1.000 metros, e a altitude da Cidade do México pode contribuir para um alcance maior de velocidade final.

“É ótimo começar na pole. Será um longo caminho até a curva 1, então será uma batalha animada. Depois, tenho certeza que temos um carro com ótimo acerto para a corrida”, comentou Rosberg.

Dono do melhor tempo em dois treinos livres, além do primeiro lugar no grid, o piloto evitou alimentar um clima de revanche em relação ao seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, campeão da temporada de 2015 de maneira antecipada e segundo colocado no treino classificatório.

“Definitivamente não estou (dando o troco). Não há diferença, vou para o ataque como sempre. Faltam três corridas para o final da temporada. É ótimo estar no México, que tem um belo circuito, e eu adoro correr aqui. Então nada mudou”, afirmou.

Menos de uma semana após se sagrar tricampeão do mundo de Fórmula 1, o britânico reconheceu a superioridade de Rosberg no México. “Nico tem sido rápido neste final de semana. Houve momentos em que meu carro estava espetacular, mas geralmente tem umas áreas onde eu posso melhorar tanto minha direção, quanto o acerto do carro”, disse.

Apesar do título assegurado, Hamilton não quer diminuir o ritmo. “Nico e eu temos acertos de carro diferentes nesse final de semana. Então talvez não estivesse perfeito para a classificação, mas será ótimo para a corrida”, acrescentou.

Terceiro colocado no grid do México, Sebastian Vettel, da Ferrari, mostrou bom humor na entrevista coletiva. Com a possibilidade de uma briga acirrada entre os pilotos da Mercedes pela liderança da corrida, o alemão tetracampeão disparou à dupla: “Vocês poderiam um tirar o outro da corrida para que eu passasse? Não? Bom, eu tentei”, sorriu.