Madri – A situação de Ronaldo no Real Madrid continua delicada. Insatisfeito com a reserva, o atacante brasileiro pediu dispensa do treino de ontem, um dia após desabafar à imprensa espanhola: ?Me tiraram o que mais gosto na vida?, chegou a dizer o jogador, mostrando estar muito infeliz.

O Fenômeno, de 30 anos, contou ainda que pretende aposentar-se aos 35. E sonha com o Nobel da Paz. ?É um sonho, mas algo muito distante. Tenho de trabalhar muito, ajudar muito, voltar-me totalmente para a causa na

qual acredito, para algum dia merecer o prêmio. Só depende de mim. O Nobel tem de ser ganho com trabalho, dedicação?, avisou o jogador.

Ronaldo explicou que está triste por ainda não ter a confiança do técnico Fabio Capello, que chegou nesta temporada ao Real Madrid.

E também por não saber o que fazer para convencer o treinador italiano.

?Não sei qual é o critério para recuperar a condição de titular?, disse Ronaldo. ?Nunca na minha vida ganhei nada de graça. Venho de uma temporada ruim, em que passei lesionado, e de um mundial que joguei com tendinite. Estou em um processo de adaptação.?

Humilhação

O momento é tão constrangedor que Ronaldo esconde do filho Ronald a sua condição de reserva no Real. Tentativa de poupar o garoto de ser humilhado pelos coleguinhas na escola em Madri.

?Não posso ser feliz agora porque sinto falta do que mais gosto. Me tiraram minha vida, o que mais gosto de fazer, que é jogar futebol?, desabafou Ronaldo. ?Lutei a vida inteira. Passei a vida toda superando momentos difíceis. Após superar uma lesão de quase dois anos, lutar para ser titular me parece normal. Estou no Real Madrid e aqui ninguém joga pelo nome.?