Zurique – Fabio Cannavaro, zagueiro da seleção italiana e do Real Madrid, foi eleito pela Fifa como o melhor jogador do mundo em 2006. Na votação, ele superou o francês Zinedine Zidane e o brasileiro Ronaldinho Gaúcho. E recebeu o prêmio ontem, na festa de gala da entidade, em Zurique, na Suíça.

Cannavaro ficou em primeiro lugar na votação de técnicos e capitães das seleções nacionais. O já aposentado Zidane, que venceu o prêmio da Fifa três vezes, conseguiu a segunda colocação.

E Ronaldinho Gaúcho, eleito o melhor do mundo nos dois últimos anos, terminou na terceira posição.

Capitão da seleção da Itália na conquista do título na Copa da Alemanha, Cannavaro se torna o primeiro zagueiro a ganhar o prêmio da Fifa, que foi criado em 1991.

Aos 33 anos, ele também é o segundo italiano a vencer esta eleição, depois de Roberto Baggio em 1993.

Por conta da excelente participação na Copa, Cannavaro já tinha vencido outro importante prêmio em 2006. Ganhou a Bola de Ouro, da revista francesa France Football, como melhor jogador do futebol europeu no ano.

Mais uma decepçãoA derrota na eleição de melhor do mundo é mais uma das decepções de Ronaldinho Gaúcho em 2006. Depois de um primeiro semestre brilhante, quando conduziu o Barcelona ao título da Liga dos Campeões e ao bicampeonato espanhol, o brasileiro fracassou com a seleção na Copa da Alemanha. E no domingo, perdeu o título do Mundial de Clubes para o Internacional, no Japão.

Marta vence alemã e americana e salva a pátria

Apesar da derrota de Ronaldinho, o Brasil conseguiu uma importante premiação ontem. Marta levou a melhor na disputa da melhor jogadora do ano, superando a alemã Renate Lingor e a norte-americana Kristine Lilly. A brasileira já tinha sido finalista da eleição da Fifa nos dois últimos anos, mas só ganhou o prêmio em 2006.

Outros prêmios

A Fifa entregou outros prêmios. As seleções do Brasil e da Espanha dividiram o prêmio Fair Play (Jogo Limpo) da Copa. Já o italiano Gianluigi Buffon levou o troféu de melhor goleiro no mundial da Alemanha.

Entre os artilheiros da Copa, chuteira de ouro para o alemão Miroslav Klose, de prata para o argentino Hernan Crespo e de bronze para o brasileiro Ronaldo. Para os melhores do mundial da Alemanha, primeiro lugar para Zidane, segundo para Cannavaro e terceiro para o italiano Andrea Pirlo.

Consolação

Resignado e sem o brilho de anos anteriores, o atacante Ronaldo participou ontem da festa de gala da Fifa e recebeu o prêmio de terceiro maior artilheiro da Copa do Mundo da Alemanha. Mas, questionado se estava feliz com a premiação, ele não escondeu: ?Isso é apenas um prêmio de consolação?.