Na semana passada, o volante Rômulo sofreu uma enorme decepção quando o seu Vasco foi eliminado da Copa Libertadores pelo Corinthians e ele ainda teve a chance de fazer o gol da classificação já nos acréscimos, mas não a aproveitou. Aparentemente, no entanto, aquela dolorosa derrota não incomoda mais o jogador. Feliz da vida por estar na seleção brasileira, com boas chances de ir aos Jogos Olímpicos, Rômulo é só sorrisos.

No domingo, o volante passou pela já tradicional “cerimônia de iniciação”, em que os estreantes na seleção são “obrigados” a discursar para o elenco. Essa foi a pior parte para o vascaíno. “Eu fiquei um pouco nervoso porque falar em público não é meu forte”, falou o volante e isso porque o público, no caso, era pequeno e formado apenas por seus companheiros. “Mas foi legal para a gente descontrair o ambiente.”

Embora alguns jogadores que estão na briga para ir à Olimpíada tenham se machucado recentemente, como Paulo Henrique Ganso e David Luiz, e outros estejam se recuperando de problemas físicos complicados como Alexandre Pato, Rômulo garante que não tem medo de ver o sonho de ir aos Jogos de Londres virar pesadelo por causa de uma contusão.

Assim, nem pensa em “tirar o pé” para se garantir no torneio, até porque está convencido de que se diminuir a intensidade correrá sério risco de ser deixado para trás por Mano Menezes. “Medo (de lesão) a gente não pode ter. Ainda mais na minha posição, em que é preciso usar a força. A gente tem de confiar em Deus e ir para cima.”