Agora ninguém mais tira: o Roma é o legítimo campeão da Copa 100 Anos. Ontem, mesmo perdendo para o Atlético B, por 2 a 1, o time de Apucarana festejou o título, na Arena da Baixada, ao saber que o TJD -Tribunal de Justiça Desportiva – arquivou a denúncia contra o zagueiro João Carlos.

O jogador era acusado, pelo Iraty, de ter atuado na 1.ª rodada – na vitória sobre o J. Malucelli, por 3 a 2 – sem estar registrado na CBF. Em campo o Roma já havia conquistado o título na rodada anterior, quando empatou – 1 a 1 – contra o Coritiba B.

No jogo de ontem o Atlético, que vinha utilizando no torneio apenas atletas não aproveitados no Brasileiro, optou em colocar em campo seis jogadores do time principal. O treinador Leandro Niehues contou com os alas Evanílson e Ivan, o zagueiro Danilo, o volante Alan Bahia, o meia Evandro e o atacante Herrera.

E foram de Alan Bahia os gols atleticanos: o primeiro (de pênalti) aos 19 minutos, e o segundo gol aos 23. O gol do campeão foi anotado por Edinho (também de pênalti), aos 40. Pouco antes do final, o árbitro Renato Vieira Júnior expulsou o volante Kullman, um dos destaques da campanha vitoriosa.

O Roma comemorou não apenas o título, mas também as conseqüências dele: uma vaga na Copa do Brasil -inédita para o futebol de Apucarana – de 2008 e outra na Série C do Campeonato Brasileiro do próximo ano.