Chegou a hora da verdade. Passadas oito rodadas do Campeonato Paranaense, quem quer ficar entre os oito melhores precisa garantir sua posição, enquanto as equipes que lutam para fugir do rebaixamento veem o tempo correndo rapidamente rumo ao final da primeira fase. Por isso, os quatro jogos no interior do Estado na tarde de hoje (e todos começam no mesmo horário, 15h30) são decisivos -e mesmo os visitantes sabem que precisam jogar para vencer.

O time com situação mais confortável é o Iraty. Quarto colocado com 14 pontos, o Azulão vai ao Olímpico Regional enfrentar o Cascavel, e se vencer pode ficar não só perto da vaga, como consolidar seu posto no G-4. O desfalque é o atacante Eydison, que será substituído por William Dagol. Na Cobra, que está na sétima posição, o técnico Elói Krüger não poderá contar com Uéverson e Ciro, ambos suspensos. Tininho e Felipe Jacques podem aparecer na defesa, e Luiz Tiago é o substituto provável no meio-campo.

 

“Ficaria muito feliz de poder estrear em casa ajudando o time para, se Deus quiser, trazer essa vitória”, disse Tininho. Em plena recuperação no Estadual, o Rio Branco (quinto colocado) enfrenta o desesperado Engenheiro Beltrão, no Estádio João Cavalcante de Menezes. Os donos da casa, lanterna com apenas um ponto, podem ser rebaixados nesta rodada, caso percam e aconteça uma combinação de resultados -mesmo que não caia hoje, mais uma derrota deixaria a equipe praticamente condenada. O problema da Aereb é a ausência do lateral Luiz Alberto, que foi expulso contra o Atlético.

No Leão da Estradinha, a novidade é a volta de Renan Meduna, o principal destaque do time no Paranaense. O Toledo, que está na zona de rebaixamento (é o 11.º colocado), terá que enfrentar o Operário (oitavo) no “alçapão’ do Germano Krüger, em Ponta Grossa. A boa atuação no empate com o Paraná fez o técnico Norberto Lemos manter a escalação do time, inclusive com Clênio, que chegou a ser criticado pelo treinador por perder uma penalidade. A expectativa é de casa cheia. “Esse será o jogo da paciência, pois eles vêm com o time bem fechado e hoje se quiser vencer é preciso ter paciência e não ser moroso em campo”, afirmou Norberto. O TCW, que será comandado pela segunda vez por Rogério Perrô, também repetirá a formação da última rodada – no caso, a do empate com o Corinthians-PR.

E em Prudentópolis, o Serrano (12.º colocado) quer fugir do risco vencendo o Cianorte (nono). Os dois times terão titulares voltando. Nos donos da casa, Ricardo Pinto terá Renaldo, que não jogou na rodada do meio da semana. O atacante, artilheiro do time, é a esperança de vitória. O Leão do Vale conta com os retornos de Rodrigo Silva e Vágner Rosa – este, um dos pontos de equilíbrio da equipe comandada por Luiz Carlos Winck.