Ofuscado por Neymar e Fred na noite desta terça-feira, o atacante Robinho minimizou as vaias da torcida após a vitória da seleção brasileira sobre a Romênia por 1 a 0, no Pacaembu. O ex-jogador do Santos foi criticado pelos torcedores ao ser substituído, pelo meia Lucas, no segundo tempo.

“Jogar no Brasil sempre tem muita pressão. Acho que vamos jogar até melhor na Argentina”, afirmou o atacante, que atribuiu as vaias a “poucos” torcedores do Corinthians nas arquibancadas do Pacaembu. Apesar da reação da torcida, Robinho foi incluído pelo técnico Mano Menezes na lista final para a Copa América.

Figura garantida nas equipes de base da seleção, Neymar também foi confirmado para sua primeira competição oficial com a seleção principal. “Estou feliz por estar na lista. É sempre bom estar defendendo o Brasil, em qualquer competição”, festejou o atacante do Santos.

Companheiro de Neymar na seleção Sub-20, o meia Lucas comemorou a oportunidade de disputar a Copa América. “É uma conquista muito grande. Acho que é o resultado de tudo o que venho fazendo no São Paulo e nos três jogos pela seleção. Acho que ele [Mano] analisa todo o repertório do jogador. Agradeço a Deus e agora é continuar trabalhando”, comentou.

Uma das surpresas da convocação foi o meia Jadson, destaque na partida desta terça. Depois do amistoso, o jogador admitiu que não esperava ganhar uma chance no time diante da Romênia. “Não esperava ficar até o fim. Toda vez que a placa [de substituição] levantava era um alívio”, afirmou o jogador.

Outro confirmado, o volante Sandro, minimizou a preocupação com uma possível contusão ao final do jogo. Ele deu um susto no treinador ao pedir para sair no segundo tempo, mas disse que sua situação não preocupa. “Saí do jogo na hora certa”.

Enquanto Jadson e Sandro comemoraram mais uma chance de defender a seleção, o atacante Leandro Damião lamentou o corte na lista de Mano. “Agora vou focar no Brasileirão, na briga pela artilharia”, disse o jogador do Internacional, trocado por Fred na convocação final, anunciada após o amistoso com a Romênia.