O empate por 2 x 2, no Gigante do Itiberê, não foi bom para Rio Branco e Paranavaí, mas pelo menos manteve as equipes afastadas da zona de rebaixamento no Campeonato Paranaense. Debaixo de forte calor, em um jogo eletrizante, os visitantes saíram na frente, tomaram a virada, mas foram buscar o resultado.

Aos 10 minutos do 1.º tempo, Piki abriu o marcador para o Paranavaí. No entanto, o Leão da Estradinha partiu pra cima e empatou, aos 29, com Esquerdinha. Na etapa final, Baiano colocou o Rio Branco na frente do marcador, aos 8 minutos. Porém, novamente, Piki voltou a balançar as redes, aos 19 minutos, dando números finais ao jogo.

O empate voltou a deixar os torcedores do Rio Branco na bronca com os jogadores. Durante a semana, integrantes da torcida organizada Camisa Vermelha e Branca alegam que foram ameaçados por jogadores, que estavam bebendo em um posto de gasolina. Após o fim da partida houve quem fosse tomar satisfação nos alambrados do estádio, já que o Leão é o antepenúltimo na tabela.

Por outro lado, no Paranavaí o clima foi de um pouco mais otimismo. “Foi um bom resultado. Tivemos chance de ganhar o jogo”, afirmou o diretor de futebol do ACP, Lourival Furquin, ressaltando que sua equipe irá se reforçar para buscar o título do interior no segundo turno. “Já contratamos o centroavante Gilmar, que veio do Volta Redonda-RJ. Mais jogadores também devem chegar nos próximos dias”, declarou o dirigente do Vermelhinho.

Na próxima rodada, o Rio Branco terá a difícil missão de se recuperar diante do Atlético, na Arena da Baixada. Já o Paranavaí joga em casa contra o Iraty.