Mônaco – Rubens Barrichello voltou a viver um momento de baixa na Ferrari. Pelo menos é o que diz a mais importante revista italiana de automobilismo, a semanal Autosprint. Em sua última edição, a publicação questiona a fase do piloto brasileiro, chega a duas conclusões e especula sobre seu futuro, caso as coisas não mudem logo.

As conclusões: Barrichello estaria “desmotivado e nervoso” e não teria se adaptado ao novo carro da Ferrari, que já ganhou duas corridas, ambas com Michael Schumacher. E a especulação: se a situação persistir, a equipe estaria disposta a promover já no ano que vem a estréia de Felipe Massa como titular, emprestando Barrichello à Sauber, time que compra motores da Ferrari.

Ontem, em Mônaco, o piloto desmentiu ponto a ponto o que a Autosprint escreveu. Começou com a possibilidade de empréstimo à Sauber. “Isso não faz o menor sentido”, disse aos jornalistas italianos em entrevista coletiva, sem demonstrar irritação.

Depois, garantiu que está “mais motivado do que nunca”, vivendo “o melhor momento” de sua carreira. E acrescentou, sobre um possível problema de adaptação ao modelo 2003: “Meu campeonato começa aqui. Para dizer a verdade, vai começar para valer em Montreal. Não gosto muito de Mônaco. Lá vocês verão o que serei capaz de fazer”.