O Brasil esteve perto de fechar o Mundial de Esportes Aquáticos de Roma com mais uma medalha. Mas a equipe brasileira formada por Guilherme Guido, Henrique Barbosa, Gabriel Mangabeira e César Cielo conseguiu o quarto lugar na final do revezamento 4×100 metros medley, última prova da programação do campeonato.

Reforçada por César Cielo, que não tinha nadado as eliminatórias na manhã deste domingo, a equipe brasileira fez uma prova de recuperação na final, mas não conseguiu chegar ao pódio. De qualquer maneira, o Brasil fez o tempo de 3min29s16 e bateu o seu próprio recorde sul-americano, que era de 3min30s25.

Confirmando o favoritismo, os Estados Unidos levaram a medalha de ouro no revezamento 4×100 metros medley. A equipe formada por Michael Phelps, Aaron Peirsol, Eric Shanteau e David Walters ainda quebrou o recorde mundial, que já lhe pertencia (fez 3min29s34 no ano passado), ao cravar o tempo de 3min27s28.

A prata no revezamento 4×100 metros medley ficou com a Alemanha, que fez 3min28s58, enquanto o bronze foi para a Austrália, com tempo de 3min28s64. Assim, o Brasil encerrou o Mundial de Roma com quatro medalhas: duas de ouro com César Cielo (50 e 100 metros livre), uma de prata com Felipe França (50 metros peito) e uma de bronze com Poliana Okimoto (5km da maratona aquática).