O Atlético-MG se complicou na luta por uma vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores na noite desta terça-feira ao perder para o Nacional, por 1 a 0, em Montevidéu, no Uruguai. A segunda derrota em dois jogos empurra o time para a lanterna do Grupo E.

Capitão e um dos mais experientes do elenco, o zagueiro Réver acredita que está faltando sorte ao Atlético-MG para conseguir os resultados positivos. E evitou jogar a toalha, apesar de reconhecer que a situação é complicada.

“A equipe adversária teve uma oportunidade e fez o gol. Na verdade, está faltando também um pouco de sorte. A gente cria e não marca, enquanto o adversário cria uma chance e faz o gol. Nem tudo está perdido, mas precisamos acordar. Agora é pensar no próximo jogo, quando não podemos ter outro resultado a não ser a vitória”, afirmou Réver.

O zagueiro atleticano se referiu ao jogo válido pela terceira rodada, contra o Zamora, no dia 3 de março, em Belo Horizonte. A diferença para o vice-líder pode chegar a seis pontos nesta quarta-feira se o Cerro Porteño vencer o clube venezuelano.

As atenções agora voltam para o confronto direto pela liderança do Campeonato Mineiro neste domingo, contra o América-MG, no Mineirão, pela décima rodada.