Esta terça-feira deve ser um dia decisivo para o futuro de Fernando Alonso na Fórmula 1. O campeão do mundo de 2005 e 2006, considerado o mais completo em atividade, deve responder à Renault se aceita tudo que lhe foi oferecido para regressar à equipe. Foi com os franceses que ele conquistou os dois títulos. A informação é do diretor geral da Renault, Flavio Briatore.

A decisão de Alonso interessa a muita gente da Fórmula 1. Será a partir do time que ele escolher que serão definidas as vagas em aberto ainda na competição. A dificuldade para o espanhol de 26 anos assinar com a Renault é o tempo de contrato. Deseja dois anos, no máximo, porque quer transferir-se para a Ferrari em 2010, conforme convite de Luca di Montezemolo, presidente da empresa. Briatore exige três anos. Mas há solução. Caso Alonso não acerte com a Renault, seus caminhos são Red Bull, Toyota e até a Williams.