O técnico Renato Gaúcho tentou valorizar o ponto conquistado pelo Grêmio na sua estreia na Copa Libertadores. Embora o time não tenha conseguido sustentar a vantagem de 1 a 0 diante do Defensor, em Montevidéu, na noite de terça-feira, o treinador destacou que o time encarou muitas dificuldades no compromisso, válido pelo Grupo 1, e só lamentou a falha do sistema defensivo no gol do adversário, que acabou conseguindo arrancar o empate por 1 a 1.

“O primeiro tempo não foi dos melhores na parte técnica. É sempre muito difícil jogar contra um adversário com uma linha de quatro e outra de cinco próximas, esperando um erro, um contra-ataque. Conseguimos o que era difícil, o gol. Infelizmente tomamos um gol que não costumamos, o adversário cabeceou sozinho. Foi uma falha nossa, deixamos de vencer, mas está de bom tamanho um ponto. Fica o gostinho que poderíamos ter saído com a vitória”, disse.

O empate por 1 a 1 com o Defensor confirmou um início de temporada sem o brilho esperado do Grêmio, especialmente no setor ofensivo, com poucos gols marcados. Renato reconheceu a situação, mas também apontou que o time só retornou de férias em 18 de janeiro, assegurando que haverá evolução.

“É um pouco de tudo, mais por falta de ritmo. O campeonato começou e meu time estava nas férias. Tivemos uma disputa de competição em duas partidas e conquistamos o título. Lógico que estamos devendo, mas só na sequência dos jogos que vamos atingir. Conquistamos em 30 dias um título. Alguns jogadores são novos, outros estão distante do ritmo necessário”, afirmou.

O próximo compromisso do Grêmio na Libertadores será em 4 de abril, quando o time receberá, em Porto Alegre, o Monagas, da Venezuela. O time voltará a jogar no domingo, quando visitará o Juventude, no Alfredo Jaconi, pelo Campeonato Gaúcho.