enkontra.com
Fechar busca

De Letra

esportes

Renato nega favoritismo no Gre-Nal e rebate críticas: ‘Queria ser comentarista’

  • Por Estadão Conteúdo

Renato Gaúcho discordou da opinião de Odair Hellmann e considerou que não há favorito para o Gre-Nal deste domingo. Ao contrário do treinador colorado, que apontou o Grêmio como maior candidato à vitória, o comandante tricolor garantiu que as duas equipes chegam em igualdade de condições para o duelo na Arena, pelo Campeonato Gaúcho.

“No ano passado, o Grêmio vivia grande momento, como vive hoje, e nem por isso era favorito. Hoje, o Grêmio está bem, o Inter também, mas não tem favorito. O clássico, independentemente de como estão as equipes, não tem favorito, não existe isso. Qualquer um pode vencer, 50% para cada lado”, declarou nesta sexta-feira.

Se reina absoluto na liderança do Gaúcho, invicto e com 23 pontos em nove jogos, o Grêmio começou mal a Libertadores e somou apenas um ponto nas duas rodadas iniciais. Na terça, sofreu a primeira derrota na temporada, para o Libertad, em casa, e as críticas à equipe depois da partida desagradaram Renato.

“Na última partida em casa, tropeçamos. Mas foi um acidente de trabalho. Tem horas que eu gostaria de ser comentarista, pelo menos por um dia. Não são todos, mas precisam parar de ir na direção do vento. Antes da partida contra o Libertad, o Grêmio era uma grande equipe, com futebol bonito, não tinha perdido. Perdeu um jogo, em que a equipe não esteve tao bem, e ‘já não é a mesma’. Fica difícil falar uma coisa e três dias depois achar algo completamente diferente”, rebateu.

Apesar das críticas feitas principalmente à dupla de volantes, formada por Michel e Maicon, o treinador considerou que o Grêmio como um todo não esteve bem. “A nossa equipe jogou mal, as peças não funcionaram tão bem quanto podem. Vamos colocar todos no mesmo patamar, o Grêmio não esteve bem. E quando as peças não funcionam, expõem um ou outro setor, como aconteceu com os volantes e os zagueiros.”

Nesta sexta, o treinador comandou um treino fechado à imprensa e escondeu a escalação para o clássico. Ele mesmo explicou que só vai informar a equipe “momentos antes” da partida, mas admitiu que alguns jovens do elenco, como Matheus Henrique e Jean Pyerre, estão “pedindo passagem”.

“O Jean Pyerre, até pouco tempo, ninguém conhecia. Está pedindo passagem, não só ele como o Matheusinho, inclusive falei isso para o presidente. Fico feliz, porque estamos descobrindo novos talentos, lapidando. Isso significa que o trabalho está sendo bem feito”, considerou Renato.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas