O Atlético segue atrás de um atacante de área, como tem pedido o técnico Renato Gaúcho, e que parecia estar antecipando o problema que pode ter se perder Santiago García – único homem de referência na equipe.

No treino de ontem, o jogador deixou os trabalhos antes dos companheiros por sentir dores musculares. O susto foi suficiente para Renato dar mais ênfase em seu discurso.

“Com um jogador só, se ficar experimentando não sabe onde vai parar. Precisamos de mais um matador, no mínimo. O Campeonato Brasileiro é longo, difícil. Digamos que hoje ele saiu machucado, quem garante que vai jogar no sábado? E se não jogar?”, indagou.

O treinador garante que não está desprestigiando a maior contratação da história do Furacão, mas que está se precavendo de eventuais problemas para ter substitutos à altura.

“Só temos o García e outros atacantes que jogam pelo lado”, lembrou. O Atlético tentou contratar Jael, que estava na Portuguesa, mas o jogador acertou com o Flamengo.