Começa amanhã, na raia olímpica do Parque Náutico do Iguaçu, em Curitiba, a Copa Sul-Sudeste de Remo. O evento terá a participação de cinco atletas da seleção brasileira, estarão competindo: Gustavo Villela, do Martinelli (SC), 10.º lugar no Double Skiff do Mundial Sub-23, realizado este ano em Gênova, é um deles. No feminino, destaca-se Fabiana Beltrame, campeã brasileira e oitava no mundial, também da agremiação catarinense. Os dois fazem parte do grupo que está treinando na Lagoa Rodrigo de Freitas (RJ) para os Jogos Sul-Americanos, a serem realizados na capital paranaense, de 30 de novembro a 1 de dezembro, dando continuidade à primeira parte da competição, realizada em agosto.

Na Copa vão ser testados os equipamentos adquiridos para o Sul-americanos:

2000 metros de raias albano – únicas no Brasil, próprias até para campeonatos mundiais -, partidor automático e photo finish – que elimina dúvidas na chegada dos barcos.

“É claro que vou lá para vencer. Mas vejo a copa também como uma oportunidade de conhecer a raia do Sul-americano”, afirma Fabiana. O equipamento também mereceu o comentário de Gustavo: “Vai ser interessante conhecer o novo balizamento. Certamente, ele vai favorecer o nível técnico da competição. A Copa vai ser importante na preparação para o Sul-Americano. Da minha parte, quero garantir o bicampeonato no dois sem peso leve (2 -PL, barco sem timoneiro com dois tripulantes), que ganhei no ano passado”, lembra o remador.

Os outros atletas da seleção que estarão na Copa Sul-Sudeste Petrobras de Remo são: Mário Barcelos e João Hildebrando Borges, do Martinelli, e Mônica Anversa, do Bandeirante (SP). O técnico do clube de Santa Catarina, Júlio César Jesus Soares, também integra o selecionado brasileiro de remo.

A Copa Sul-Sudeste Petrobras de Remo contará com 80 atletas e 42 barcos de 13 clubes. As agremiações favoritas são Martineli, Bandeirantes (SP), Atlético Paulistano e Náutico Riachuelo (SC).

“No começo, há 15 anos, a Copa era disputada por federações. Seis anos atrás passou a ser disputada por clubes. Os campeões em 2001 foram o Martinelli e o Grêmio Náutico União (RS), que não participa neste ano”, conta o presidente da Confederação Brasileira de Remo (CBR), Rodney Bernardes de Araújo.