Recuperados de lesões musculares, o volante Adilson e o lateral-esquerdo Lúcio foram as principais novidades do treino que o Grêmio realizado nesta sexta-feira pela manhã, no CT de Eldorado do Sul (RS). O primeiro deles foi improvisado na zaga no lugar de Vilson durante o treino coletivo, após o defensor levar pontos na canela por causa de uma dividida com Júnior Viçosa. Já o segundo ainda trabalha a parte física para poder voltar a atuar.

Apesar de o Grêmio só voltar a jogar apenas na próxima quarta-feira, contra o Figueirense, em Florianópolis, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, Adilson e Lúcio não deverão figurar entre os titulares no confronto. O próprio Lúcio admitiu nesta sexta, em entrevista coletiva, que ainda não se sente preparado para voltar a atuar, enquanto Fábio Rochemback e Gilberto Silva deverão voltar a formar a dupla de volantes.

“O Bruno Collaço vem treinando muito bem e hoje é o titular da posição. Sou um jogador que exijo muito de mim mesmo e ainda não estou 100% para entrar. Sigo trabalhando para, aos poucos, voltar a minha condição e brigar pela titularidade”, ressaltou Lúcio.

Com isso, o time do Grêmio deverá ter contra o Figueirense apenas uma novidade em relação ao time que venceu o Coritiba por 2 a 0, no último domingo, no Olímpico, na rodada passada do Brasileirão: a entrada de Bruno Collaço no lugar de Neuton, que começou como titular o último confronto e foi substituído justamente por Collaço no decorrer do duelo.

O Grêmio ainda espera poder conseguir o efeito suspensivo contra o resultado do julgamento do meia Douglas, suspenso por quatro partidas por causa da sua expulsão no duelo contra o Avaí. Ele já cumpriu uma delas e, em princípio, estará fora dos confrontos com Figueirense, Santos e América-MG. Caso o clube não obtenha o efeito suspensivo, Marquinhos assumirá um lugar no meio-campo titular.