A ex-nadador sul-africana Karen Muir, que foi a mais jovem atleta a obter um recorde mundial em qualquer esporte, morreu vítima de câncer de mama, aos 60 anos de idade, informaram nesta terça-feira órgãos da mídia da África do Sul.

Integrante do Hall da Fama da natação mundial, para o qual entrou em 1980, Muir já fez história enquanto adolescente ao quebrar o recorde mundial de uma prova de 110 jardas no nado costas quando tinha apenas 12 anos, dez meses e 25 dias de idade. Desta forma, ela se tornou a mais jovem recordista mundial da história em qualquer modalidade.

Em sua carreira, Karen Muir contabilizou 15 recordes mundiais no nado costas nas provas dos 100 e 200 metros e de 110 e 220 jardas e fez história com apenas 12 anos em uma competição realizada em Blackpool, na Inglaterra, sendo que ainda venceu 22 vezes o Campeonato Nacional de natação da África do Sul e três vezes o Campeonato Norte-Americano da modalidade.

A vitoriosa atleta, porém, nunca competiu em uma edição dos Jogos Olímpicos por causa do Apartheid no seu país, fato que deixou a África do Sul fora da Olimpíada entre 1964 e 1988. Ela vinha lutando contra o câncer há anos e estava morando no Canadá.