Os quenianos Mark Korir e Nancy Kipron quebraram neste domingo (9) os recordes da Meia Maratona de Curitiba nas provas individuais. Korir foi o primeiro a cruzar a linha de chegada na prova masculina, com tempo de 1:05:01. Vencedora da prova para mulheres, Nancy concluiu o trajeto em 1:13:37.

O segundo lugar também ficou com quenianos, nas duas categorias: Fikru Abera Dadi no masculino e Meseret Biratu no feminino. O terceiro lugar na prova para homens ficou com José do Nascimento Souza, paranaense de Piraí do Sul. E na prova para mulheres, também uma brasileira em terceiro lugar: Adriana da Costa.

O prefeito Gustavo Fruet prestigiou o evento e destacou o tema desta terceira edição da Maratona – o pedestrianismo cidadão. “A vida comunitária precisa ser solidária. Curitiba recebe com entusiasmo os atletas e suas equipes e se coloca como roteiro das grandes maratonas, recebendo corredores de nível internacional”, disse.

O termo pedestrianismo cidadão refere-se às atividades pedestres praticadas ao ar livre, como corridas e caminhadas, de maneira consciente e responsável.

A Meia Maratona Internacional de Curitiba foi dividida em três categorias: individual e revezamento de 21 quilômetros e caminhada de 5 quilômetros.

 

Para o secretário municipal de Esporte, Lazer e Juventude,, Aluisio de Oliveira Dutra Juniora Maratona foi um exemplo de organização, com a presença de atletas de ponta.

 

O atleta José do Nascimento Souza, paranaense de Piraí do Sul, ficou contente com sua classificação. “O terceiro lugar é muito importante. Foi uma prova difícil, com um percurso de subidas e descidas, o que é bastante desgastante”, explicou.

Mas a Meia Maratona também reuniu centenas de atletas amadores, que correm por prazer e preocupação com a saúde. O corredor Nivaldo Cortelette, 73 anos estava feliz. “Consegui finalizar a prova com um tempo razoável. É isso que vale”, explicou, ao lado da esposa, a também corredora Claudete, de 53 anos.

A Meia Maratona de Curitiba 2013 é realizada pela ONG Saúde Esporte, Agência Nosso Time e Unicultura. Tem patrocínio do Banco CNH, Powerage, Águas Crystal, Ihara e BRDE. E conta com o apoio do Madero, Vale Fértil, Schatdecor, FoxLux e RIC Tv e Jovempan, e apoio institucional do governo federal e Prefeitura de Curitiba.