A grande atração de amanhã, no Jockey Club, é o Grande Prêmio Derby Paranaense, grupo 3. Como Dubliner venceu a primeira prova e Que Fuego a segunda, o turfe paranaense passará mais uma temporada sem tríplice coroado. O último foi Juanito Caminador.

Mesmo assim o Derby Paranaense desperta grande interesse porque, além de Que Fuego, também correrão com chance Moon Berry, Moroti, Special Day e Debest, que com percurso favorável podem surpreender o defensor do Haras Primavera.

Apresentamos, a seguir, considerações sobre as oito provas que completam o atraente programa, organizado para a tarde-noite de amanhã, com início marcado para as 16h30 e encerramento previsto para as 20h45.

A prova de abertura apresenta-se sem força destacada. Entre os que já correram, Capitão Roberto e Star Mountain, esta vindo de segundo em Uvaranas, são os mais cotados, mas After-Love, Orlop e Liebre Ligeira poderão estrear brigando pelas primeiras posições, podendo qualquer um deles merecer a preferência dos apostadores.

Seis potrancas de dois anos movimentarão a segunda prova. Addis Abeba, embora pouco jogada, conseguiu bom terceiro na estréia, podendo sem surpresa fazer valer seu maior aguerrimento, mas as estreantes Arabian Girl, Quelle Belle e Vila Colony estão muito cotadas, podendo qualquer uma delas estrear como favorita.

Onze produtos de dois anos participarão da terceira prova, sendo sete estreantes, enquanto Seabrook, Saint Hill, Skiathov e Lado a Lado já correram. Vamos destacar, nestas primeiras considerações, Silver Swing, El Pedrito, Saint Hill e Saratoga Springs como forças.

O Prêmio Dia do Turfista, em 1.200 metros, é outra prova reservada para produtos da geração de 2002, com participação de oito estreantes, contra três que já correram,  destacando os debutantes Luz Pascal, Naviraí e Clinique. Entre os três que já correram, consideramos Ylov, que já ganhou em Uvaranas, como grande rival.

A quinta prova reúne produtos de 4 anos, todos medicados com antinflamatório e diurético. Nesta primeiras considerações vamos destacar Aramore, Navy?s Captain, Charuteiro e Próspere. A decisão não será fácil.

O oitavo páreo com a participação de animais de mais idade, todos medicados com antinflamatório, agrada pelo equilíbrio de forças. Vamos destacar Astrakan, figurando como maior rival do pilotado de Manoel Marques a égua Kuña Pajé que, sem surpresa, pode derrotar o provável favorito. Num plano imediato, também com chances, figuram Landmann, Qualili, Nice Dodge e Quiosfera.

A prova de encerramento, para animais de três anos, está sendo aguardada com interesse. My Glory, preparada por Ivan Quintana, em São Paulo, defenderá com muita chance de vitória as cores do Stud Palura. Pode ser a favorita, mas terá que correr muito para ganhar de Dragon Virtual, Marne Minuit, Doce Doce, My Glory e In The Queen.