A Atalanta iniciará a próxima edição do Campeonato Italiano, em agosto, com dois pontos a menos na tabela. O time foi punido nesta quinta-feira pelo tribunal estabelecido pela Federação Italiana para julgar o escândalo de manipulação de resultados no futebol local.

Trata-se da segunda punição imposta à Atalanta, que já havia perdido seis pontos na última temporada. Mesmo com a desvantagem na tabela, o time terminou o último campeonato na parte intermediária da classificação.

No primeiro dia de julgamento, o tribunal também aumentou a pena do ex-capitão da Atalanta, Cristiano Doni, de dois anos e meio para cinco e meio de suspensão. O clube ainda foi multado em 25 mil euros.

O tribunal da Federação vai tentar esclarecer supostas irregularidades em 33 jogos de futebol, sendo 29 da segunda divisão e dois da Copa da Itália. Ao todo, 22 clubes e 61 pessoas (52 jogadores) serão investigados pela corte. Entre os times, estão a Atalanta, o Siena e o Novara, que foi rebaixado para a segundona nesta última temporada.

Mais de 50 pessoas já foram presas na Itália desde o ano passado como parte da investigação iniciada pelas autoridades judiciais em Cremona. Segundo os promotores, o esquema de manipulação de resultados é extenso, passando por Cingapura e América do Sul, e estaria em operação há mais de 10 anos.

Na terça-feira, o primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, sugeriu que o Campeonato Italiano fosse suspenso por dois ou três anos.