Arquivo
Relatório de Sacerdote Filho frustra grupo de Iatauro.

Anular a eleição na Federação Paranaense  de Futebol (FPF) parece uma meta cada vez mais distante para a chapa de Rafael Iatauro. Relatório do promotor de Justiça Octacílio Sacerdote Filho, que acompanhou a Assembléia Geral do último dia 18, concluiu que não houve nenhuma irregularidade durante o pleito. O documento foi enviado ao procurador-geral do Estado, Olympio de Sá Sotto Maior Neto, na última terça-feira.

Na eleição, Iatauro foi derrotado pelo atual presidente da FPF, Hélio Cury, por 66 votos a 27. Porém, o atual secretário-chefe da Casa Civil do governo do Estado não aceitou o resultado. Alegando supostas irregularidades ocorridas durante a assembléia, apresentou na última terça um recurso pedindo a anulação do pleito.

O grupo de Iatauro diz que o candidato foi prejudicado ao ser impedido de entrar no salão do Clube Morgenau, onde ocorreu a votação. Reclama ainda do credenciamento de alguns clubes e ligas, que não teriam direito a voto, e da não-autorização para que os clubes Toledo e Adap Galo, que chegaram atrasados, votassem. Outra alegação é de que o voto secreto dos filiados não teria sido respeitado.

O relatório do promotor Sacerdote Filho contradiz a maioria das alegações da chapa Iatauro. ?Apesar dos incidentes que ocorreram antes e durante a votação, podemos lhe afirmar que o pleito ocorreu em total respeito às normas previstas no Estatuto da FPF?, diz o documento.

Sacerdote Filho acompanhou a eleição a pedido do procurador-geral. No relatório, ele descreve todo o transcurso da assembléia, registrando procedimentos adotados e incidentes que marcaram o pleito. ?Não observamos nada de irregular durante o transcorrer da Assembléia Geral e todos os associados puderam exercer, de forma livre e secreta, o seu direito de voto?, conclui.

Tapetão

A FPF ainda estuda o que fazer com o recurso apresentado pela chapa de Iatauro. O estatuto da entidade diz que ele deve ser apresentado à Assembléia Geral dos filiados, que seria convocada extraordinariamente para esse fim.