O técnico Dorival Júnior sempre aparece bem humorado nas entrevistas coletivas, mas nesta sexta-feira, resolveu desabafar e mostrou-se incomodado com as especulações sobre uma possível mudança da comissão técnica do Palmeiras para o ano que vem e sobre supostas brigas entre ele e os atletas.

“Tem situações no futebol que não precisam ser exploradas da maneira como são. É até desrespeitoso em algumas situações. Ontem (quinta-feira) mesmo colocaram de uma briga interna dentro do clube sem que se prove as situações. São pessoas que não merecem credibilidade e respeito, mas infelizmente não são penalizadas porque jogam a notícia sem base alguma. É por isso que o futebol brasileiro continua desse jeito”, lamentou o treinador.

Sobre o seu futuro, ele ainda não sabe se permanece no Palmeiras, e a diretoria não se pronunciou até o momento, mas alguns nomes já começam a ser comentados, como de Mano Menezes, Tite e Abel Braga. “Quem tem de responder é o cronista que colocou essa matéria. Eu não me preocupo com isso, minha vida segue com naturalidade e respeito ao clube que estou. Se tiver alguma coisa, uma fonte como ele disse, que seja respeitado. Do contrário, como as pessoas jogam informações a todo custo e momento sem que se responsabilize por isso, mais uma vez ela passa sem problema nenhum”, reclamou.

Apesar da irritação, é fato que a situação do treinador não é fácil. Mesmo que consiga salvar o time da queda para a Série B, seu cargo está bastante ameaçado e a diretoria deve ter uma reunião com ele depois do término do Brasileiro. Dorival tem contrato até junho do ano que vem e garante que, no momento, só pensa na partida contra o Atlético-PR, domingo, no Allianz Parque.

“Temos um compromisso sério no domingo e estou totalmente focado nisso. A diretoria tem de ter liberdade e tranquilidade para poder sentir aquilo que é melhor para o clube. Eu vou sempre respeitar a decisão tomada. Logicamente que todo profissional quer tentar desenvolver um trabalho”, analisou.