A Inter de Milão estuda a possibilidade de contratar Diego Maradona como assessor, segundo declarações de seu presidente, Massimo Moratti, ao jornal La Gazzetta dello Sport nesta sexta-feira.

O dirigente revelou que o argentino disse que gostaria de trabalhar na América do Sul para o clube italiano. “Acredito que ele se unirá a nós e me parece que ele já saiu do túnel”, disse Moratti em referência aos problemas com drogas, álcool e obesidade do ex-jogador.

Desde que deixou o futebol, Maradona, de 48 anos, só teve uma experiência como dirigente. Entre junho de 2005 e agosto de 2006 ele foi vice-presidente da Comissão de Futebol do Boca Juniors, da Argentina.