Ciciro Back
Meia admite: falta poder de fogo.

O meia Giuliano admitiu que o Paraná Clube tem uma visível carência quando o assunto é finalização. E se penitencia. ?É um defeito que ainda tenho e preciso corrigir.? O garoto de apenas 17 anos conquistou a vaga de titular na equipe, jogando na armação ou até como um segundo atacante, mas reconhece que falta poder de fogo ao Tricolor. O artilheiro da equipe – Joelson – tem apenas oito gols na temporada.

?É uma questão de característica. No nosso grupo, só o Joelson e o Léo têm esse perfil de chutar de média e longa distância?, disse Giuliano. ?Quando você entra pressionado para fazer gols, como no clássico, isso pesa?, comentou. Diante desse quadro – e jogando com a vantagem de poder até perder por um gol de diferença – o meia tem a receita para o sucesso. ?Temos que segurar a bola à frente, valorizando o toque de bola.?

Uma estratégia que pode até determinar uma mudança na equipe paranista. O técnico Paulo Bonamigo define o time no apronto de hoje, mas terá a opção do meia Cristian. Com isso, pode até abrir mão de um dos atacantes para escalar um time mais coeso no meio-de-campo, capaz de deixar o tempo passar. ?Quem joga contra o relógio é o Internacional. Desta vez, não temos que ter pressa e sim inteligência para jogar no erro do adversário?, encerrou Giuliano.