Lisboa – Portugal e Bélgica disputam hoje o jogo mais tenso da rodada das Eliminatórias da Eurocopa de 2008. Durante a semana, o goleiro belga Stijn Stijnen disse que Cristiano Ronaldo, craque do rival, seria caçado em campo, ?massacrado em dois minutos? e o aconselhou a usar duas caneleiras.

O goleiro depois negou tudo, dizendo que as declarações foram ?tiradas de contexto?. O técnico Luiz Felipe Scolari, outrora afeito a discussões do gênero, tentou desviar o foco de volta para o futebol, mas já era tarde demais. ?Selvagens?, estampou o jornal A Bola em sua edição de ontem, ao relatar uma troca de ofensas e de empurrões entre jornalistas portugueses e membros da delegação belga, na chegada deles ao país na quinta-feira.

Felipão pediu aos torcedores que não haja retaliações contra os belgas durante a partida, marcada para as 18h (de Brasília), no Estádio José Alvalade, do Sporting, com transmissão pela ESPN Brasil. ?Quero que os 55 mil espectadores vibrem por Portugal, mas com respeito à Bélgica?, disse o técnico, pedindo uma recepção similar à que foi dada aos visitantes na Eurocopa de 2004.

Risco

O jogo é fundamental para as pretensões das duas seleções, que dividem a quarta posição do Grupo A, com 7 pontos -classificam-se os dois primeiros de cada chave para o torneio, que será disputado na Áustria e na Suíça. A líder Finlândia, com 11 pontos, não joga. Polônia e Sérvia, com 10 pontos, têm duelos teoricamente tranqüilos contra Azerbaijão e Cazaquistão, respectivamente.

Outro favorito que está em risco é a Espanha, que soma apenas 3 pontos e está em quinto no Grupo F. O time do criticado técnico Luis Aragonés recebe a Dinamarca, no Estádio Santiago Bernabéu, e precisa da vitória para manter as chances de classificação – e também o emprego de Aragonés. O treinador novamente deixou de fora o atacante Raúl, ídolo da torcida do Real. A líder Suécia, com 12 pontos, não joga nesta rodada.

Ingleses a perigo; tchecos e alemães invictos

A Inglaterra também não está numa situação confortável. É a terceira colocada no Grupo E e visita Israel, em Tel Aviv, sem o veterano Beckham, que além de estar contundido, não vem sendo chamado pelo técnico Steve McClaren. A líder Croácia, com 10 pontos, recebe a Macedônia.

No Grupo D, o principal duelo opõe as invictas República Tcheca e Alemanha, que se enfrentam em Praga, às 16h45 (de Brasília), com transmissão do SporTV 2. As duas seleções dividem a liderança da chave, com 10 pontos.

A França, vice-campeã mundial, joga às 14h (de Brasília, transmissão do SporTV) contra a Lituânia, fora de casa, e defende a liderança do Grupo B, com 9 pontos, ao lado da Escócia, que joga em Glasgow contra a frágil Geórgia. O técnico Raymond Domenech não terá o atacante Henry, contundido, nem Trezeguet, que não foi chamado. A Itália, que está em terceiro, com 7 pontos, folga hoje e só joga quarta-feira, contra a Escócia, em Bari.