Foto: Walter Alves

Rogério Perrô ainda não definiu o substituto do ala Murilo, suspenso. Ciel pode entrar e Júnior aparecer no meio. Ou então Júnior e Porcellis.

Se na semana passada o Atlético se apegava na ótima campanha dentro da Arena para ampliar a vantagem contra o Porco, hoje é o time do oeste que acredita na força de sua torcida para devolver com juros e correção o resultado e, conseqüentemente, desclassificar o Furacão. No Estádio 14 de Dezembro foram dez atuações e nenhuma derrota (9 vitórias e um empate). Em todos os jogos o TCW marcou gols. E desta vez, serão 13 mil vozes empurrando o Porco para inibir qualquer sopro do Furacão.

A euforia é grande na cidade e a crença na vitória é unânime, mesmo que alguns torcedores tenham esquecido que para o TCW chegar à final precisa ganhar por dois gols de diferença. Para a maioria, o destaque do modesto time toledano, cuja folha salarial beira os R$ 100 mil, é o pequenino ala-esquerdo Guaru. Também são elogiados o zagueiro Ciro, que se envolveu numa confusão com Marcelo Ramos no jogo em Curitiba, e o goleiro Oliveira.

O bom desempenho do TCW também gera na cidade elogios aos mandatários do clube. Para o proprietário da loja RC Esportes, Simplício Royer, a diretoria atual é o grande destaque da equipe toledana, por todo o trabalho que vem sendo desenvolvido na região. E por falar em material esportivo, das lojas especializadas visitadas pela reportagem, as camisas do TCW haviam sido todas vendidas, principalmente na última semana. Em compensação, a camisa do adversário ainda estava na vitrine.