A Ponte Preta continua firme em sua caminhada rumo à elite do futebol brasileiro. Rebaixada em 2006, a equipe ficou ainda mais próxima de seu retorno ao vencer o Paraná por 4 a 3, nesta sexta-feira, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Ricardo Jesus, Ferrón e Lúcio Flávio (duas vezes) marcaram os gols do time da casa, enquanto que Lima, Ricardinho e Marinho descontaram para o visitante.

Com a vitória, a Ponte Preta completa quatro jogos de invencibilidade – duas vitórias e dois empates – e com 57 pontos permanece na segunda colocação, aumentando para nove a vantagem sobre o quinto colocado, que no momento é o Sport. Já o Paraná, com 44 pontos, é o 10.º colocado, na parte intermediária da tabela de classificação.

A proximidade da elite fez com que o torcedor da Ponte Preta comparecesse em bom número ao Moisés Lucarelli – 5.347 pagantes. Mesmo assim, o torcedor pontepretano teve que esperar quase o primeiro tempo todo para poder comemorar o primeiro gol do jogo. Apesar de ter maior posse de bola, o time campineiro perdeu algumas oportunidades e conseguiu abrir o placar somente aos 44 minutos. Renatinho foi derrubado por Brinner na entrada da área e o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança, Ricardo Jesus cobrou a penalidade com força, no centro do gol. A bola ainda bateu no travessão antes de entrar.

No segundo tempo, a Ponte Preta voltou motivada a fazer logo o segundo gol. Aos 11 minutos, Ferrón aproveitou cobrança de escanteio de João Paulo e desviou de cabeça para ampliar a vantagem. O Paraná não se entregou e diminuiu aos 17. Lima cobrou falta com perfeição e acertou o ângulo do gol de Júlio César para marcar o primeiro dos paranaenses.

A Ponte Preta continuou melhor e fez o terceiro aos 33 minutos. Lúcio Flávio aproveitou a falha da defesa paranista e empurrou para dentro do gol. Enquanto a torcida da Ponte Preta ainda comemorava, o Paraná diminuiu novamente. Hernane encontrou Ricardinho em boa posição e chutou com força no ângulo do gol de Júlio César.

No final ainda saíram mais dois gols. Aos 45 minutos, em rápido contra-ataque, Lúcio Flávio aproveitou excelente jogada de João Paulo e desviou para o gol do Paraná: 4 a 2. O time visitante ainda diminuiu com Marinho, aos 47, mas já era tarde.

Pela 33.ª rodada, a Ponte Preta volta a campo na próxima sexta, às 20h30, quando encara a Portuguesa, no estádio do Canindé, em São Paulo. Já o Paraná recebe o São Caetano, no sábado, dia 29, às 16h20, no estádio Durival de Britto, em Curitiba.

Ficha técnica

Ponte Preta 4 x 3 Paraná

Ponte Preta – Júlio César; Patric (Guilherme), Leandro Silva, Ferrón e João Paulo; João, Josimar, Caio (Márcio Diogo) e Renatinho; Ricardinho e Ricardo Jesus (Lúcio Flávio). Técnico: Gilson Kleina.

Paraná – Thiago Rodrigues; Brinner, Cris (Marinho) e Édson Rocha; Marquinho (Ricardinho), Maycon Freitas, Itaqui, Douglas Packer, Lima e Gleidson; Giancarlo (Hernane). Técnico: Guilherme Macuglia.

Gols – Ricardo Jesus (pênalti), aos 44 minutos do primeiro tempo; Ferron, aos 11, Lima, aos 17, Lúcio Flávio, aos 33 e aos 45, Ricardinho, aos 34, e Marinho, aos 47 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Patric e Márcio Diogo (Ponte Preta); Cris, Giancarlo, Brinner, Maycon Freitas e Itaqui (Paraná).

Árbitro – André Luiz de Freitas Castro (GO).

Renda – R$ 53.316,00.

Público – 5.347 pagantes.

Local – Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).