Ponte Preta deve perder todos os pontos do Brasileirão

A situação jurídica da Ponte Preta é mais complicada do que inicialmente se pensava. O clube deve perder no Tribunal de Justiça Desportiva da CBF os quatro pontos que conquistou nas duas primeiras rodadas do campeonato brasileiro por ter incluído o jogador Roberto de forma irregular. O erro é evidente e vai beneficiar seus adversários diretos, o Internacional-RS, que ganharia dois pontos, e o Juventude, que somaria mais três pontos.

Roberto foi expulso no Brasileirão do ano passado, no jogo final contra o Fluminense, em Campinas, vencido pelo time carioca por 3 a 2. O volante foi julgado dia 10 de dezembro à revelia, pegando dois jogos de punição. Normalmente a pena poderia ser transformada apenas em multa, desde que houvesse uma solicitação. Desconhecendo totalmente esta situação, a direção do clube autorizou a inclusão do atleta na empate de 1 a 1 com o Inter-RS, em Porto Alegre, e na vitória sobre o Juventude, por 1 a 0, em Campinas.

A Ponte está incursa no artigo 301, inclusão de atleta irregular, que determina a perda dos pontos e o ganho dos mesmos pontos à agremiação adversária. Esta punição já é adotada pelo TJD há pouco mais de um ano. Há jurisprudência neste sentido. Não existe, portanto, a possibilidade do clube perder cinco pontos por cada jogo irregular, o que acarretaria a perda de 10 pontos.

O caso com o Internacional foi denunciado pelo próprio departamento técnico da CBF e será julgado na próxima terça-feira. Com relação ao caso do Juventude, além da denúncia do departamento técnico haverá a participação do Juventude, que já elabora uma denúncia contra a Ponte para também ganhar os pontos. O julgamento acontecerá em data a ser marcada posteriormente.

A diretoria ponte-pretana admite o erro, mas não se pronuncia oficialmente. Apenas promete agilizar todo seu departamento jurídico, que inicialmente não terá muito o que fazer no tribunal do Rio. A provável perda de quatro pontos deve antecipar uma profunda reformulação no departamento de futebol do clube, passando pela diretoria e atingindo a comissão técnica.

Diante deste grave problema, outros ficaram num segundo plano mas também vão afetar diretamente o time. O atacante Sérgio Alves deve mesmo se transferir para o Fortaleza. Com salários atrasados ele não vê como recusar uma proposta do time cearense.

Voltar ao topo