Começou nesta quarta-feira (26) a instalação da estrutura metálica que sustentará os cabos de transmissão de TV dos jogos da Copa do Mundo Fifa 2014 que acontecerão em Curitiba. A ponte de cabos ligará o centro de transmissão (Broadcast Compound), localizado na Rua Madre Maria dos Anjos, ao estádio Arena da Baixada.

O trabalho de montagem, feito pela empresa Orpec, vai durar cerca de 40 dias. Em seguida, a Host Broadcast Services (HBS), empresa contratada pela FIFA para captar e transmitir as imagens dos jogos, fará a instalação dos cabos. A estrutura será desmontada depois do último jogo da Copa do Mundo em Curitiba.

A ponte é uma estrutura temporária, com 200 metros de extensão e cerca de 5 metros de altura. Todos os equipamentos utilizados para transmitir os jogos ficarão instalados em um terreno de 4.971,10 metros quadrados, pertencente ao Município, localizado na Rua Madre Maria dos Anjos. A área foi desapropriada pela Prefeitura no ano passado e, após a Copa, deverá abrigar um equipamento de saúde.

De acordo com compromisso assumido com a Fifa, coube à Prefeitura a realização de obras de infraestrura do terreno (pavimentação, instalação de rede de água e iluminação) e a contratação da empresa que irá erguer a ponte de cabos. Devido à presença do equipamento, haverá restrições ao tráfego de veículos naquele trecho da rua, exceto para os moradores.

Comerciantes e moradores da região estão recebendo uma correspondência na qual a Prefeitura explica a necessidade da obra e pede compreensão em relação aos impactos no entorno.

Outras obras

Além desta, outras estruturas temporárias serão instaladas nos arredores do estádio. A Praça Afonso Botelho, em frente à Arena, irá receber vários equipamentos necessários para a operação nos dias de jogos: catracas, áreas de controle de ingresso e credenciamento, estrutura de tendas, áreas para os patrocinadores e venda de bebidas e alimentação.

Em outro terreno pertencente ao Município, localizado na Rua Ângelo Sampaio, a Prefeitura prepara a infraestrutura para a instalação do centro de inspeção de veículos. Para entrar na área de restrição, no entorno do estádio, todos os automóveis terão que passar pelo local.

A adoção das estruturas complementares nos estádios da Copa do Mundo da FIFA é uma forma de reduzir o impacto financeiro das construções e reformas das arenas, mediante a instalação apenas temporária de elementos fundamentais para a competição, mas dispensáveis para o uso regular do estádio.

Estas estruturas são necessárias para atender ao grande número de jornalistas, da mídia televisiva, de voluntários, turistas e observadores. Enquanto o número de jornalistas na cobertura de uma partida do futebol brasileiro, durante a operação normal dos estádios, varia entre 50 e 100 profissionais, na Copa do Mundo da FIFA, o número fica entre 800 e 1.200.