O técnico do São Paulo, Ney Franco, disse que a equipe pode terminar na vice-liderança do Brasileiro. Atualmente, o time está na quinta posição, com 49 pontos, a sete do vice-líder Grêmio. Faltam nove rodadas para acabar a competição.

“Acho possível conseguirmos chegar à segunda posição. Vejo os três jogos como primordiais para alcançarmos este passo”, afirmou o treinador.
Nas próximas rodadas, o São Paulo enfrenta os lanternas Figueirense e Atlético-GO, em casa, e o Flamengo, no Rio.

Para o comandante, o fato de o clube ter a defesa menos vazada do segundo turno -sofreu apenas cinco gols em dez partidas- mostra a regularidade do time.
“Com os três atacantes, nós adiantamos a marcação. Todos os jogadores estão empenhados. O retorno do Wellington e o deslocamento do Paulo Miranda para a lateral direita ajudou também”, disse.

Apesar de encarar os dois piores times do Brasileiro, Ney Franco descarta poupar o atacante Luis Fabiano, que conviveu com várias lesões durante a temporada. “Nós temos que focar jogo a jogo. Não posso me dar o luxo de escolher adversário. O Luis Fabiano vai responder após cada partida. Se ele se sentir bem, vai para campo em todos os compromissos”, avisou

Hoje os atletas realizaram uma atividade leve. Apenas jogaram futvôlei em um dos campos do CT da Barra Funda. O treinador justificou o exercício pelo medo de perder algum jogador por lesão.

“Na quarta-feira, fizemos um jogo muito pesado contra o Vasco. Ontem, os reservas participaram de um jogo-treino ante o Santo André debaixo de chuva”, ponderou o técnico.

Ney Franco vai comandar um treino tático neste sábado. Ele já adiantou que vai repetir a escalação da última quarta, que bateu o Vasco, contra o Figueirense, no próximo domingo.

Calendário

Com a possibilidade de perder quatro jogadores para a seleção brasileira na reta final do Brasileiro, Ney Franco voltou a criticar o calendário. A segunda partida do Superclássico das Américas, contra a Argentina, será disputada no dia 21 de novembro.

Para o duelo, que não foi realizado no dia 3 de outubro devido a uma queda de energia no estádio, Mano Menezes havia convocado Lucas, Jadson, Rhodolfo e Luis Fabiano. O último foi dispensado por sentir uma contusão, da qual já está recuperado. Além do Brasileiro, a equipe pode estar em disputa na Sul-Americana.

“Parece que é simples. Quando há jogo da seleção brasileira, não pode ter partidas do Campeonato Brasileiro ou de outras competições”, afirmou. O treinador disse que, se possível, pedirá dispensa de seus atletas.

“Como técnico, eu quero ter a força máxima dentro de campo na reta final de campeonatos tão importantes”, argumentou. Ney Franco teme, também, perder jogadores por lesão. “Final de outubro e começo de novembro é o momento mais crítico da temporada para lesões musculares”, admitiu.

O diretor de seleções da CBF, Andres Sanchez, já falou que clubes insatisfeitos poderiam pedir a liberação de seus jogadores. Porém, nunca houve manifestação de nenhum time neste sentido.