A família e o agente de Oscar Pistorius divulgaram nesta sexta-feira um comunicado oficial em que rejeitam “nos termos mais fortes” possíveis a acusação de que o atleta sul-africano tenha assassinado a sua namorada, a modelo, Reeva Steenkamp, na sua própria residência na madrugada da última quarta para quinta-feira.

O comunicado oficial foi apresentado após o astro paralímpico chorar em um tribunal da cidade de Pretória quando os promotores anunciaram a decisão de indiciar formalmente Pistorius sob a acusação de ter premeditado o assassinato de Reeva.

“O suposto assassinato é contestada nos termos mais fortes”, afirma o comunicado oficial, em que a família de Pistorius e seu empresário prestam apoio aos familiares. “Ele deixou claro que gostaria de enviar suas mais profundas condolências à família de Reeva”, completa.

 

“Ele também gostaria de expressar seus agradecimentos através de nós por todas as mensagens de apoio que recebeu, mas, como indicado, nossos pensamentos e orações hoje devem estar com Reeva e sua família, independentemente das circunstâncias desta terrível tragédia”, diz o comunicado.

Pistorius foi a um tribunal de Pretória nesta sexta para a primeira audiência do caso, onde foi formalmente acusado de premeditar o assassinato da sua namorada. A Justiça também negou o pedido de fiança feito pelos advogados do atleta. Ele está sob custódia da polícia e passou a última noite na prisão, onde deverá permanecer pelo menos até a próxima terça-feira, para quando foi marcada pelo juiz Desmond Nasir uma nova audiência sobre o caso.

O assassinato de Reeva Steenkamp chocou a África do Sul e o mundo do esporte, pois envolve um atleta que fez história no ano passado ao se tornar o primeiro biamputado a participar de uma edição dos Jogos Olímpicos, em Londres, além de ser considerado um dos maiores destaques do esporte do seu país. Ele representou a África do Sul nos 400 metros e no revezamento 4×400 metros na última Olimpíada.