enkontra.com
Fechar busca

De Letra

esportes

Pênalti defendido por Diego Alves foi decisivo para o Flamengo, admitem jogadores

  • Por Estadão Conteúdo

Após obter uma vitória convincente sobre a LDU, por 3 a 1, num Maracanã quase lotado, diante de 62.440 torcedores, só havia motivos para o Flamengo comemorar na noite desta quarta-feira. Foi a segunda vitória seguida do time, mantendo o 100% de aproveitamento na Copa Libertadores. Para os jogadores, trata-se de um início animador, com perspectivas positivas para a sequência da competição.

“A torcida deu um show e nosso time ganha força em casa. Nós tivemos muitas chances no primeiro tempo e poderíamos ter matado o jogo. Sofremos um pênalti e devemos agradecer ao Diego (Alves). Ele defendeu um pênalti no final do primeiro tempo e nos deu a chance de voltar no segundo tempo para liquidar o placar”, comentou o meia Everton Ribeiro, empolgado por ter marcado seu primeiro gol na temporada “que eu estava perseguindo”.

Um discurso parecido, de elogios a Diego Alves, fez o atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, que marcou um dos gols da partida. “É uma alegria para todos os companheiros e, claro, festejei muito com a torcida. Mas o Diego está de parabéns, porque a defesa dele no pênalti foi fundamental para esta vitória”, atestou o atacante.

Ele também comentou sobre a entrada de Uribe no segundo tempo. A mudança fez Gabigol atuar mais pelos lados do campo. “Eu não ligo em jogar pelo lado do campo, ou no meio como centroavante. Até mesmo como meia, porque acho que me adapto bem. No que a equipe precisar, estarei pronto”, declarou.

O goleiro Diego Alves foi muito cumprimentado dentro de capo e nos vestiários por ter defendido um pênalti, ainda no final do primeiro tempo. “Caí do lado certo e deu para defender. Daí vibrei como se fosse um gol, porque sei que o lance aconteceu num momento importante do jogo”, analisou. Ele reconheceu que não teve chance na segunda cobrança de pênalti, já nos acréscimos, quando caiu do lado direito e viu a bola chutada por Borja entrar do lado esquerdo.

O técnico Abel Braga tratou de barrar a euforia da torcida, mas sem tirar os méritos do seu time. “Começamos inseguros, mas depois nós dominamos o jogo. Não podemos perder tantos gols, porque poderíamos ter nos complicado não fosse o pênalti defendido pelo Diego. Mas, de forma geral, o time foi bem, está crescendo de produção e ganhando confiança”, resumiu.

O Flamengo agora ganha uma folga na tabela da Libertadores, como líder isolado do Grupo D, com seis pontos, contra três do LDU, e zero de San José-BOL e Peñarol-URU, que vão se enfrentar nesta quinta-feira, em Montevidéu, no Uruguai. O próximo jogo do rubro-negro será de novo no Maracanã, mas apenas no dia 3 de abril, diante do Peñarol.

Pela Taça rio, segundo turno do Campeonato Carioca, o Flamengo volta a campo no sábado, em casa, diante do Volta Redonda. O objetivo é manter a liderança do Grupo C, com sete pontos, mesmo porque é perseguido por Cabofriense e Bangu, com seis.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas