Depois de se enfrentarem 17 dias atrás pelo Campeonato Brasileiro, Grêmio e Palmeiras voltam a jogar nesta quarta-feira, às 21h45, pela Copa do Brasil, em um confronto rotineiro na competição. Pela quinta vez na história do torneio – desta vez pela rodada de ida das quartas de final, na Arena Grêmio, em Porto Alegre -, as equipes vão se encontrar. Em todas essas ocasiões, o vencedor da disputa chegou no mínimo à decisão do título.

A frequência de partidas entre os rivais deixa o Grêmio mais preocupado. O time gaúcho contratou o técnico Renato Gaúcho na semana passada e vê o encontro contra o líder do Brasileirão como um teste complicado. “Acho que, se não levarmos gol, será ótimo”, disse nesta terça-feira o zagueiro argentino Kannemann. A primeira vitória do treinador no cargo foi no último domingo, sobre a Chapecoense, pelo Nacional.

Para abrir a disputa das quartas de final, o Palmeiras tem como baixa recente o lateral-direito Jean, poupado por desgaste físico. Fabiano será o substituto. O volante Gabriel deve retornar ao time titular depois de cumprir suspensão no último sábado, contra o Coritiba, pelo Brasileirão, assim como o zagueiro Edu Dracena, que fica à disposição, recuperado de desconforto muscular.

O jogo na Arena Grêmio será o de número 100 do atacante Dudu pelo clube. “Por mim eu faço 200, 300, 400 jogos. Se ficar do jeito que está, um clube bom, com presidente apoiando, treinador, comissão técnica. Quem convive aqui sabe que o ambiente é muito bom e unido. Espero que esta marca possa aumentar mais”, disse o jogador. Desde que passou a ser capitão, o time está invicto – são sete vitórias e três empates.

TIRA-TEIMA – Os dois clubes se encontraram na Copa do Brasil nas edições de 1993, 1995, 1996 e 2012. Nas duas primeiras, o Grêmio levou a melhor. Já nos dois confrontos recentes, ambos em semifinais, o Palmeiras foi quem se classificou. O último confronto, inclusive, foi na temporada do segundo título da equipe paulista na competição.